espaçoacontecegif001

Estado e Município tem 60 dias para contratar empresa para reforma

 

Determinação foi feita pelo juiz Fábio Francisco Taborda após relatório final do IPT sobre o estado da ponte

 

ponte1

 

Governo do Estado e da Cidade de São Vicente terão 60 dias para contratar a empresa que fará a reforma da Ponte dos Barreiros, que está interditada desde o último dia 30 de novembro.

 

A determinação partiu do juiz Fábio Francisco Taborda, expedida após análise do relatório final do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). A interdição da ponte foi determinada pela Justiça após o IPT fazer uma vistoria e especialistas apontarem risco de um colapso estrutural.

 

Desde a interdição, Município e Estado pediram que a interdição fosse reconsiderada, mas nenhuma das partes apresentou laudos que garantissem a segurança do equipamento para liberação.

 

O juiz relata na determinação que a interdição da Ponte gera prejuízos aos moradores da Área Continental, ‘chegando a comprometer a dignidade da pessoa humana’, uma vez que o equipamento é trajeto diário de deslocamento das pessoas. Taborda relata também que convênio firmado entre os governos estadual e municipal, que visa a execução de obras emergenciais, servirá apenas para minimizar o problema, sem resolve-lo de forma definitiva. No despacho, o juiz também coloca Município e Estado como responsáveis pela ponte.

 

Verbas

Durante votação da Lei Orçamentária Anual, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, realizada nesta quarta (18), os deputados estaduais aprovaram a liberação de R$ 15 milhões para a reforma da Ponte dos Barreiros. Esse valor será somado aos R$ 4 milhões das emendas parlamentares dos deputados Kenny Mendes (PP), Tenente Coimbra (PSL), Paulo Corrêa Jr. (DEM) e Wellington Moura (PRB), além dos R$ 2,5 milhões destinados pelo deputado Caio França (PSB).

 

O deputado estadual Tenente Coimbra (PSL) também articula, junto ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), uma ajuda emergencial para resolver o problema da Ponte dos Barreiros. Por intermédio de Renato Bolsonaro, irmão do presidente, o parlamentar sensibilizou o Governo Federal sobre os inúmeros transtornos vivenciados pela população vicentina desde a interdição da ponte.

 

Desta forma, Coimbra afirma que o presidente determinou que o Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, entre em contato com prefeito de São Vicente Pedro Gouvêa (MDB) para discutir a liberação de recursos federais para a recuperação do equipamento.

Ler Jornal

Facebook

Publicidade

Serviços


Praias Estradas