Maria Rita abre programação da edição de 5 anos

Evento de 2 a 18 de agosto no litoral paulista tem ainda Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, São Paulo Cia de Dança, Jazz Sinfônica e grandes artistas da MPB e da música clássica

O festival "Vermelhos 2019 - Música e Artes Cênicas" completa cinco anos com uma programação ampliada e novidades como masterclasses e conversas com o público, de 2 a 18 de agosto, de sexta a domingo, no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, em um teatro de 1.100 lugares e outros espaços em meio à mata atlântica e com vista para o mar da Ilhabela.

Seguindo a proposta de oferecer à população do litoral uma atividade fora do período de alta temporada, o festival apresenta uma extensa programação de concertos e recitais de música erudita e apresentações de dança e de música popular e instrumental. A mistura do repertório clássico à dança e à música instrumental e popular constitui a matriz do evento, estabelecida desde a sua 1ª edição em 2015 com o objetivo de levar ao público uma visão ampla, diversificada e atual da produção cultural no campo da música e das artes cênicas.

Para Samuel Mac Dowell de Figueiredo, Diretor Geral do Festival e do Instituto Baía dos Vermelhos, “o festival de 2019 acontece em uma época de desafios para a produção cultural. A resposta devida é reafirmar a produção e ampliá-la cada vez mais. Por isso o festival de Vermelhos é realizado na certeza de que é necessário superar os obstáculos políticos e administrativos do nosso tempo”.

O festival, que conta com o apoio da Prefeitura de Ilhabela, apresentará expoentes da música erudita como a pianista Cristina Ortiz, o maestro Roberto Minczuk e a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, além da violinista sul-coreana Jiyoon Lee e do maestro Cláudio Cruz com a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo e dos recitais e concertos de piano de Marcelo Bratke, Sonia Rubinski e Juliana Steinbach. As sopranos Ana Schwedhelm e Carla Cottini apresentarão um especial Concerto Barroco no Anfiteatro cercado pela Mata Atlântica e dois outros concertos, programados para as paróquias da cidade com o quinteto de clarinetes Sujeito A Guincho e com um ensemble comandado por Júlio Medaglia com os solistas Ulisses Rocha e Júlia Abdalla, assegurarão a forte participação da música barroca no festival. Uma montagem da suíte Porgy and Bess com a Orquestra Jazz Sinfônica regida por João Maurício Galindo e os solistas Marly Montoni e Leonardo Neiva dará sequência ao ciclo iniciado em 2018 com West Side Story e outras obras do repertório de óperas e musicais da Broadway.

A dança será representada pela São Paulo Companhia de Dança e a música popular e instrumental brasileira e o jazz terão lugar especial com apresentações que irão do registro da importância para a MPB de Amilton Godoy, Dori Caymmi, Carlos Lyra e João Donato e dos consagrados Maria Rita, Zélia Duncan, André Mehmari, Ulisses Rocha, Banda Mantiqueira e Nelson Ayres à vanguarda de Hamilton de Holanda, Ricardo Herz, Ana Setton e os detentores de Grammy do Trio Corrente.

Na sua conclusão, o festival trará um concerto especial de música eletroacústica a cargo de Flo Menezes e do PIAP, grupo de percussão nascido na Unesp, uma experiência desafiadora no ambiente cultural do Litoral Norte.
Os ingressos para o festival custam de R$ 40,00 a R$ 120,00 e podem ser comprados pelo site do festival (www.vermelhos.org.br/vermelhos2019), em pontos de venda na Ilhabela ou no teatro de Vermelhos a partir de uma hora antes dos espetáculos. Há ainda apresentações gratuitas no Dia dos Pais e nas igrejas da cidade.

Oficinas Culturais e Masterclasses
A programação 2019 de Vermelhos terá duas séries de Oficinas Culturais e Masterclasses de clarinete e de violão, apresentadas respectivamente pelo clarinetista Luis Montanha e pelo violonista Ulisses Rocha. As séries serão dirigidas gratuitamente a alunos e ouvintes e o regulamento e procedimentos de inscrição podem ser encontrados no site www.vermelhos.org.br/vermelhos2019.

Conversas Com o Público
O Vermelhos 2019 trará ainda as Conversas Com o Público, uma série de debates sobre temas relacionados à cultura e a eventos do próprio festival. Suas sessões acontecerão ao longo da programação e nos intervalos entre os espetáculos, nos novos espaços criados ao lado dos restaurantes do Centro Cultural. Essa novidade procura conduzir a participação do público a uma experiência de renovação e absorção de ideias, a partir de uma visão ampla, diversificada e atual da produção cultural no campo da música e das artes cênicas.

Atividades Gratuitas
Mantendo o compromisso com as comunidades locais, o festival realizará programações gratuitas abertas ao público. Além das Oficinas Culturais e Masterclasses e das Conversas Com o Público, serão atividades gratuitas o Concerto do Dia dos Pais e os concertos levados às Igrejas da cidade.

Restaurantes
Novos espaços em Vermelhos recebem este ano uma nova e ampliada estrutura de restaurantes para que o público possa almoçar e jantar no Instituto, além do já tradicional café aberto nos dias de apresentações.

Sobre o Instituto Baía dos Vermelhos
Concebido como um programa de integração social, o Instituto Baía dos Vermelhos é um complexo e uma instituição de produção e distribuição cultural que está situado próximo à Baía dos Vermelhos (nome que faz referência ao Vermelho, peixe típico da região), em Ilhabela, São Paulo. Os espaços que integram o Centro Cultural são o Teatro de Vermelhos, o Anfiteatro da Floresta e a Residência de Vermelhos, onde são desenvolvidas atividades pedagógicas que promovem a criação e a ampliação de oportunidades no campo das manifestações artísticas e culturais.

Ler Jornal

Facebook

Publicidade

Serviços


Praias Estradas