ANJ

ANJ SITE

Vitrine

Exposição enaltece as belezas da Pérola do Atlântico

 


Trabalho fotográfico de João Moya Varjão fica na Câmara até 13 de março

 

O Espaço Cultural da Câmara Municipal de Guarujá inicia nesta semana seu novo calendário de exposições com a mostra "Minha Ilha", que reúne o acervo do fotógrafo amador João Moya Varjão. A exposição é gratuita e ficará aberta para visitação até o dia 13 de março, no saguão do prédio do Legislativo Municipal, localizado na avenida Leomil, 291 – Pitangueiras, sempre das 9 às 17 horas.

Saiba mais


Apaixonado por fotografia, João Moya, já na adolescência, clicava festas de família. Com o passar do tempo, a brincadeira foi ficando séria e, então, já não havia oportunidade que surgisse sem que ele registrasse a cena através de sua lente crítica e olhar afiado.

Com uma coletânea de mais de mil fotos registradas ao longo de sua carreira, Moya já colaborou com inúmeros jornais locais, além de divulgar suas imagens nas redes sociais - Instragram e Facebook.

A mostra tem como ideia central mostrar os melhores ângulos da beleza de Guarujá, rica nos seus aspectos naturais.

Suman anuncia medidas contra enchentes

 

Assunto foi debatido nesta terça (11), em reunião entre o prefeito Válter Suman e seu secretariado, além da Defesa Civil e demais assessores, em função das fortes chuvas ocorridas nos últimos dias, e que provocaram alagamentos em diversos pontos da Cidade

 

Começam a ser colocadas em prática, nos próximos dias, algumas medidas emergenciais voltadas à contenção de enchentes e alagamentos em alguns pontos da Cidade – um problema que tem como fatores principais as mudanças climáticas e também a histórica ocupação desordenada.

 

O assunto foi debatido nesta terça (11), em reunião entre o prefeito Válter Suman e seu secretariado, além da Defesa Civil e demais assessores, em função das fortes chuvas ocorridas nos últimos dias, e que provocaram alagamentos em diversos pontos da Cidade, como Santa Rosa, Santo Antônio, Enseada, Prainha e outras localidades de Vicente de Carvalho.

 

Durante o encontro no Gabinete do Executivo foi destacado que as enchentes e inundações são, na maior parte das vezes, causadas pela cheia dos rios, fazendo com que suas águas elevem-se acima do normal, principalmente quando há registro de chuvas intensas, como vem ocorrendo.

 

Além de estar relacionado a fatores naturais, o problema também tem sua causa ligada à interferência humana, com o mau uso do espaço urbano, a exemplo de ocupações irregulares em área de preservação, como morros e próximos a rios, o que ocasiona elevado índice de poluição, pelo descarte irregular de lixo e outros detritos, provocando o entupimento de bueiros, e a interrupção do fluxo de água e galerias pluviais, por exemplo.

 

Em vista desses fatores, a Prefeitura definiu algumas medidas para começar a minimizar o problema, que vem se aliar a ações que a Administração Municipal já realiza desde 2017, a exemplo da manutenção da limpeza de galerias nos vários bairros da Cidade, para melhor fluidez das águas pluviais, além de livrar o Município dos impactos causados por grandes volumes  de chuva, tendo em vista que o sistema hidráulico de macro e microdrenagem estavam abandonados  por mais de 20 anos.

 

Entre as medidas anunciadas para amenizar os impactos dos alagamentos estão a locação de mais equipamentos, inclusive caminhões, para reforçar a  execução de limpeza de canais e bueiros; notificação de conscientização das pessoas que estão nas casas em situação de invasão, tendo em vista que um dos principais problemas na Cidade são as ocupações irregulares; e a continuidade dos projetos de macrodrenagem, que são fundamentais para  o fim das enchentes e alagamentos.

 

Macrodrenagem

 

Com foco no fim dos alagamentos, a Prefeitura foi buscar recursos na esfera federal para realizar duas grandes obras de macrodrenagem e infraestrutura, que juntas somam investimentos de mais de R$ 150 milhões – os projetos  de macrodrenagem da Bacia do Rio do Meio e do Rio Santo Amaro.

 

Durante a reunião desta terça (11), foi anunciado que o projeto de macrodrenagem do Rio do Meio, no que se refere à infraestrutura urbana, foi concluído e licitado pela Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan). A obra terá início nas próximas semanas e será fiscalizada pela Secretaria de Infraestrutura e Obras (Seinfra).

 

Já o projeto da obra de macrodrenagem do Rio Santo Amaro foi concluído pela Seplan. A Prefeitura aguarda a conclusão das licenças ambientais, que serão emitidas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e, assim que vencida esta fase, será aberto o edital de licitação para realização do serviço.

Operação interdita quatro ferros-velhos no Guarujá

 

Foram vistoriados cinco ferros-velhos nos bairros da Cachoeira, Vila Edna, Jardim Boa Esperança e Monteiro da Cruz; dois foram para a DIG

 

FVE

 

Em mais uma ação de combate à receptação de produtos de crime, a Guarda Civil Municipal de Guarujá (GCM) realizou na manhã da última quarta-feira (5), mais uma operação nos ferros-velhos da Cidade. A ação contou com a parceria da Delegacia de Investigações Gerais da Polícia Civil de Santos (DIG).

 

Foram vistoriados cinco ferros-velhos. As equipes estiveram nos bairros da Cachoeira, Vila Edna, Jardim Boa Esperança e Monteiro da Cruz. Destes, quatro foram interditados por falta de alvará de funcionamento e duas pessoas foram detidas por receptação e encaminhadas para a DIG de Santos.

 

É o caso do primeiro estabelecimento, localizado no bairro da Cachoeira. O local foi alvo de denúncias de receptação, o que foi confirmado pelos guardas municipais. Foi constatado também o furto de energia elétrica e água, além de diversos produtos de procedência duvidosa.

FVE1

 

Dentre os materiais, estão cinco hidrômetros da Sabesp, quatro celulares, soprador elétrico, cinco serras mármore, uma furadeira martelete, martelete industrial, máquina de solda, cinco rolos de fios novos, bebidas e fios de cobre.

 

Já no segundo ferro-velho, no bairro da Vila Edna, foram encontradas 10 peças de uso exclusivo da Sabesp e terceirizadas. O material é usado para fazer a ligação do cano de água da rua para a residência. No local, foi constatado também o furto de energia elétrica. O responsável foi detido e encaminhado para a DIG de Santos.

 

A ação envolveu também a Polícia Militar e Fiscalização de Comércio, além de representantes das concessionárias de energia elétrica, telefonia e abastecimento de água.

 

“Essas operações já se tornaram uma constante no Município e o balanço tem sido sempre muito positivo. O objetivo é coibir cada vez mais a receptação, um crime que lesa os serviços essenciais à população”, declarou o diretor da GCM, Luiz Carlos Mariano.

Obra da Nova Entrada de Santos altera trânsito na Avenida Martins Fontes

 

Neste sábado (8), a partir das 14h, o trânsito da pista 3 da Avenida Martins Fontes, que faz a ligação do Centro com a Rodovia Anchieta, será direcionado para a pista 2, que funcionará com sentido invertido. Esse sentido funcionará durante a realização dos trabalhos de drenagem na entrada da Cidade, na altura do Rio Lenheiros.

 

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) canalizará as pistas com uso de barreiras plásticas. Já o tráfego vindo da Anchieta será canalizado para a pista 1, que liga a Avenida Nossa Senhora de Fátima até as proximidades do Cemitério da Filosofia, no Saboó. A partir desse ponto, o fluxo na avenida segue o curso normal. 

 

A recomendação da CET para os motoristas que vêm pela Anchieta, com destino aos bairros da Zona Leste de Santos, é que evitem a Avenida Martins Fontes e optem pela rota portuária. Para tanto, deverão acessar o viaduto da Alemoa. Ou ainda, sigam pela Rodovia dos Imigrantes e, a partir de São Vicente, utilizem a orla para chegar aos bairros santistas.

 

 

AVANÇO

O canteiro de obras da pista 3 começará a ser montado neste sábado (8). A intervenção consiste na continuação da ampliação do pontilhão que passa embaixo das quatro pistas da Avenida Martins Fontes, próximo à entrada da Cidade, para 11 metros de largura por 3 metros de profundidade. Anteriormente, o pontilhão media sete por dois metros.  

 

No local onde a obra de drenagem será realizada, há a interferência de uma rede subterrânea de gás. Para garantir a segurança e cumprir o planejamento e o plano de prevenção de riscos, a Comgás - empresa responsável pela distribuição de gás na Cidade - fará o monitoramento dos trabalhos do início ao fim com técnicos e engenheiros, com o objetivo de orientar as escavações manuais e mecânicas e minimizar eventuais danos à rede existente no local”, afirmou a Comgás.

 

A Terracom - empresa que realiza as obras da etapa 3 do Programa Nova Entrada de Santos - fará uma escavação no local para cravar estacas pranchas (placa metálica ou de concreto com engate lateral que forma uma cortina e quando cravada no terreno serve como contenção vertical). Esse material protegerá a rede de gás e os trabalhos de ampliação da drenagem poderão ser iniciados. A liberação da pista 4 deve ocorrer em cerca de 40 dias. A obra de drenagem está prevista para ocorrer em três meses, dependendo das condições do clima.

 

“Começaremos uma parte delicada e muito importante da obra, que mais uma vez precisa ser vencida com planejamento, transparência e responsabilidade”, destacou o gestor do Programa Nova Entrada de Santos, Wagner Ramos.

 

 

CONCLUÍDO

O trecho do pontilhão da Martins Fontes que passa pela pista 1 (local) já está pronto desde março de 2019. E para concluir o trecho da pista 4 (paralela ao muro da linha férrea), sentido Santos/São Paulo, é preciso avançar com os trabalhos da pista 3 em função do duto da Comgás.

 

 

O pontilhão da pista 1, localizado entre a Travessa Dois e a Rua Flamínio Levy, sentido bairro/Centro, que compõe esse sistema de drenagem, recebeu melhorias como limpeza de galerias de drenagem, recuperação de duas galerias medindo 1,30m x 1,70m cada, dando maior vazão às águas das chuvas, pavimentação, novas guias, sarjetas, calçadas e iluminação.

 

 

O objetivo é garantir a melhoria da drenagem do bairro Saboó e seu entorno, visando eliminar um dos principais gargalos que causam enchentes nessa região.

Oficinas Querô abrem inscrições para nova turma de audiovisual

 

 

Projeto tem 14 anos de existência e já capacitou mais de 450 jovens. As inscrições seguem até 08 de março

 

 

Você sonha em produzir seu próprio filme e aprender as diferentes áreas do universo cinematográfico? O Instituto Querô está com inscrições abertas para a turma 2020 das Oficinas Querô. Jovens de 14 a 18 anos, estudantes de escolas públicas de Santos, São Vicente, Praia Grande e Cubatão, sendo de baixa renda familiar, podem participar do processo seletivo. As inscrições seguem até 08 de março, pelo link www.institutoquero.org/oficinasquero2020.

 

Com patrocínio do Banco Votorantim, CMOC Brasil, Brasil Terminal Portuário e Petrocoque, 40 jovens serão selecionados para a nova turma das Oficinas Querô – Primeiro Ano. As aulas acontecem em Santos, de segunda a sexta, das 15h às 18h, na Vila Criativa da Vila Nova, Universidade São Judas Campus Unimonte, Sesc Santos e demais espaços culturais da cidade.

 

Durante um ano, os jovens selecionados passam por todas as etapas de uma produção audiovisual, atuando como roteiristas, diretores, cinegrafistas, fotógrafos, produtores e demais funções do cinema, além de atividades de formação cidadã e empreendedorismo. As aulas são ministradas por profissionais do cinema nacional, que orientam os jovens durante suas próprias produções: no mínimo duas ao longo do ano. Os filmes produzidos são exibidos em dezembro em uma Sessão de Estreia especial realizada no Cine Roxy, além de inscritos em festivais de cinema do país.

 

Junto às aulas de capacitação audiovisual, as Oficinas Querô oferecem aos jovens transporte gratuito, passeios a eventos culturais e acompanhamento social junto às famílias. Aqueles que mais se destacam no primeiro ano de curso, têm a oportunidade de, no ano seguinte, ingressarem nas Oficinas Querô – Segundo Ano, com foco no empreendedorismo e atividades voltadas à experimentação ao mundo de trabalho audiovisual junto à equipe do Instituto Querô e produtora Querô Filmes.

 

As aulas começam em abril. Mais informações pelas redes sociais do Instituto Querô - facebook.com/institutoquero e instagram: @institutoquero ou pelo telefone (13) 3233-7084.

 

Sobre as Oficinas Querô – Com 14 anos de história, o projeto é uma realização do Instituto Querô, organização sem fins lucrativos de Santos, que desde 2006 utiliza o audiovisual como ferramenta de transformação social, despertando talentos, promovendo a inclusão cultural e tornando os jovens protagonistas de suas histórias. Até aqui, cerca de 455 jovens já se capacitaram nas Oficinas Querô, 122 produções audiovisuais foram realizadas e 76 prêmios conquistados, entre eles a indicação ao Independent Spirit Awards 2018 (o Oscar do Cinema Independente) pelo longa-metragem “Sócrates”. Mais informações em www.institutoquero.org.

Ler Jornal

Facebook

Publicidade

Serviços


Praias Estradas