espaçoacontecegif001

Vereadores acionam MP

A comissão parlamentar que apura problemas de infraestrutura e falta de atendimento no Instituto Médico Legal (IML) de Guarujá formalizou denúncia ao Ministério Público Estadual (MPE), solicitando providências urgentes para assegurar a normalização do serviço - que é de responsabilidade do Governo do Estado.

Eles reuniram todas as informações apuradas nos últimos dois meses, e dezenas de indicações apresentadas desde março de 2016 cobrando obras de melhorias na estrutura do prédio e, sobretudo, a reposição de funcionários.

Na manhã desta quinta-feira (6), após reunião com os demais integrantes do grupo, o vereador Tody, presidente da Comisão, protocolou denúncia no Fórum de Guarujá, e agora aguarda manifestação da parte da Promotoria de Justiça.

Saiba mais

Desde 2018, a Câmara Municipal de Guarujá vem cobrando das autoridades estaduais medidas para recuperar a infraestrutura do prédio do IML (que encontra-se bastante precária) e, principalmente, garantir a presença regular de funcionários. Mas a situação só tem piorado.

No último mês abril, os serviços de necropsia passaram a ser realizados somente às segundas, terças e quintas-feiras, no período da tarde. Já neste mês, foram totalmente suspensos.

Em razão disso, os corpos que deveriam ser encaminhados ao local estão sendo obrigatoriamente transferidos para o IML de Santos - o que além de atrasar os sepultamentos, gerando transtornos às famílias, ainda gera custos adicionais aos cofres da Prefeitura.

Isso porque, a Administração Municipal é quem tem arcado financeiramente com os translados entre Guarujá e Santos. "Não bastasse a inoperância do serviço, essa situação tem gerado custos extras ao Município. A viatura tem que levar os corpos para Santos e retornar ao Guarujá, tendo depois que ir novamente a Santos e retornar para sepultá-los", enfatiza Luciano Tody.

Ler Jornal

Facebook

Publicidade

Serviços


Praias Estradas