Acontece

LEADER SITE

Vitrine

Guarujá bloqueia 337 veículos do feriadão paulistano

 

Bloqueios já impediram que 19.058 veículos entrassem na Cidade desde o dia 22 de março. Quem ‘bater o pé’ pode ver o carro ir para o pátio

 

Só nesta quarta-feira (20), primeiro dia do feriado prolongado, na capital paulista, os bloqueios rodoviários em Guarujá impediram que 337 veículos, vindos de outros municípios, entrassem na Cidade. Desde que a medida foi implementada, no dia 22 de março, 19.058 veículos tiveram que dar meia volta.

 

GUARUJA  BLOQUEIO FERIADO CAPITAL

 

Bloqueio 24h

Ao todo são sete bloqueios que funcionam 24h e estão montados tanto nas entradas do Município, quanto nas saídas das travessias de balsas de Santos e Bertioga.

O acesso é livre para quem apresentar comprovante de residência no Município ou comprovem exercício de atividades essenciais.

 

Pátio

Quem se recusar a retornar está sujeito a ter seu veículo removido ao pátio municipal, podendo ser conduzido ao Distrito Policial para lavratura de B.O, por violações ao Código Penal e ao Código de Trânsito Brasileiro.

 

Bloqueios 

As vias totalmente bloqueadas com estruturas de concreto (tipo New Jersey), sem acesso à Cidade são: Rua Waldomiro Macário (acesso aos prédios da Dow Química), a Via Fassina (acesso ao Porto de Granéis e demais empresas) e a Avenida Tancredo Neves (acesso aos bairros Cachoeira, Vila Edna e Vila Zilda).

Existem, ainda, as barreiras sanitárias de fiscalização, que estão na Avenida Áurea Gonzáles Conde (acesso à Vicente de Carvalho), Rua Idalino Pinez (Rua do Adubo – acesso exclusivo de caminhões e ao Porto), Avenida Vereador Lydio Martins Correa (acesso à Enseada e Morrinhos) e Avenida Santos Dumont (na entrada principal da Cidade). Há, também, barreiras do tipo nas saídas das travessias de balsas de Santos e Bertioga.

 

Feriadão do Covas

O megaferiado em São Paulo aconteceu com a antecipação do Corpus Christi para o último dia 20 e do Dia da Consciência Negra para esta quinta-feira (21), respectivamente. E ponto facultativo na sexta-feira (22).

 

Um projeto de lei (PL) que sugere o adiamento da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi aprovado, ontem (19), no Senado. A decisão se dá por conta da pandemia do covid-19. A proposta segue para Câmara dos Deputados para ser votada.

 

O Enem recebeu, até a última terça-feira, 3,5 milhões de inscrições. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, é contra o adiamento e defende que o cronograma deve ser mantido, sendo a primeira prova aplicada no dia 1 novembro de 2020, com testes de linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; ciências humanas e suas tecnologias.

 

No segundo momento, dia 8 de novembro, ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias). Também serão previstas provas digitais, nos dias 11 e 18 de outubro.

 

Um em cada 45 já teve coronavirus na Baixada

 

coro

  

Na Baixada Santista, um a cada 45 habitantes já teve contato com o novo coronavírus. Este é o resultado da segunda etapa do estudo Epicobs (Epidemiologia da Covid-19 na Região Metropolitana da Baixada Santista), que realizou coletas de testes rápidos em 2.432 pessoas da região entre os dias 13 e 15 de maio (54 deram positivo). Os testes rápidos identificam a presença de anticorpos para o novo coronavírus. Em caso positivo, significa que a pessoa já teve covid-19.

A partir do resultado das amostras positivas, é feito um cálculo, similar ao de pesquisa eleitoral, levando em consideração a quantidade populacional da região, para estimar o total de infectados. Dessa forma, 2,2% da população já teve contato com o novo coronavírus.

O resultado da segunda etapa também permitiu verificar que a cada registro oficial da doença, outras 10 não são notificadas aos órgãos públicos de saúde. Por meio de amostra, o estudo indica que 40.608 habitantes de toda a região já tiveram covid-19, embora os dados oficiais registrem 4.062 casos na região.

 

COMPARAÇÃO

Em comparação com a primeira fase do estudo, cujas amostras de testes rápidos foram colhidas no fim de abril, o número estimado de pessoas infectadas pelo novo coronavírus na Baixada aumentou 57% em apenas 15 dias: saltou de 25.823 para 40.608. A primeira fase da pesquisa indicava que 1,41% da população da Baixada Santista já tinha tido contato com a doença. Agora, são 2,2%.

 

LETALIDADE

A letalidade também foi calculada. Enquanto pelos dados oficiais, a taxa fica em 6,3% na Baixada Santista pela covid-19, levando-se em consideração os dados do estudo, com um número maior de pessoas que já tiveram a doença, o índice cai para 0,48%.

Os pesquisadores envolvidos no estudo afirmam que os resultados não permitem considerar saída do isolamento social neste momento e que, por meio de curvas de incidência da doença, o pico deve ocorrer na 24ª semana epidemiológica – a partir de 7 de junho.

 

Pesquisa estima que 7,9 mil tiveram contato com o vírus em Santos

Em Santos, o estudo mostra que, para cada caso notificado, existem outros quatro não notificados. Foram colhidas 594 amostras de testes rápidos na Cidade, com 11 resultados positivos. Os pesquisadores estimam que 7.939 pessoas já tenham tido contato com o novo coronavírus em Santos, enquanto os casos oficialmente confirmados são de 1.773 pessoas. Em comparação com a primeira etapa do estudo, o total de amostras positivas em Santos saltou de 8% para 11% em uma quinzena.  Ao todo, o Epicobs é formado por quatro etapas, com intervalo de 15 dias entre cada uma. A expectativa é de que, ao final de dois meses, cerca de 10 mil pessoas diferentes sejam testadas na Baixada Santista.

Os resultados destas quatro fases são fundamentais para planejar ações imediatas, não só na Saúde, mas também na Assistência Social e na Economia, além de balizar o Governo do Estado quanto à situação da Baixada Santista e às medidas de flexibilização regional

Com realização da Fundação Parque Tecnológico de Santos, a iniciativa reúne mais de 40 pesquisadores de todas as universidades da região e tem apoio da Associação Comercial de Santos. Além disso, foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, do Conselho Nacional de Saúde. A compra dos testes rápidos foi financiada pelo Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista).

 

Terceira etapa

Entre os dias 27 e 29 de maio, acontece a coleta de amostras via teste rápido da terceira etapa do Epicobs em Santos: mais uma vez, equipes de enfermagem e agentes comunitários de saúde percorrerão os bairros e convidarão os munícipes, escolhidos aleatoriamente por sistema computadorizado, a contribuir com a pesquisa. As equipes de saúde estarão devidamente paramentadas com equipamentos de proteção individual descartáveis (máscara, gorro, óculos, avental) e identificados com crachá. Todos foram treinados para a realização deste trabalho. O munícipe receberá um termo de consentimento livre e será esclarecido com todas as informações acerca da pesquisa e receberá um número de telefone para tirar dívidas. Caso aceite contribuir voluntariamente com o estudo, deve assinar o termo.

Somente após este consentimento a coleta é iniciada. Com o uso de uma lanceta descartável, é feito um furo na polpa do dedo anelar para extrair o sangue. Cerca de 15 minutos após o sangue e a substância reagente serem colocadas no teste, sai o resultado. Se aparecer uma barra horizontal ao lado da letra T, significa que a pessoa já desenvolveu anticorpos para o coronavírus. Este exame tem o intuito de verificar, por amostragem, o quantitativo de pessoas que já tiveram contato com a doença a partir da identificação de anticorpos. É diferente do exame realizado na fase de sintomas, feito a partir da coleta de secreção das mucosas nasal e oral, quando o objetivo é identificar a presença do novo coronavírus.

Os munícipes participantes responderão ainda a um questionário com informações pessoais como sexo, idade, profissão e socioeconômicas como, por exemplo, se perdeu emprego durante a pandemia. Imediatamente, as informações alimentarão um banco de dados, que também será considerado nas decisões futuras dos governos municipais no enfrentamento e condução da covid-19.

Bom senso prevaleceu e a Baixada não vai aderir à antecipação de feriados municipais, a exemplo da cidade de São Paulo. Portanto não tem feriado nesta semana em nenhuma das nove cidades da região. Ainda  por decisão dos prefeitos, haverá bloqueios nas estradas de acesso, para evitar que os paulistanos venham ‘curtir o feriadão na Baixada’. O Estado deve se pronunciar, nas próximas horas de como será este bloqueio. 

 

rodoia dos imigrantes BS

Acesso  ao Guarujá

No Guarujá o prefeito Walter Suman quer autorização do Estado para instalar barreira antecipada no trevo da Vila Áurea, altura dos km  2 e 3.”Estamos de quarentena, não de férias”, lembra o prefeito.

 

Só na capital

Portanto, somente na capital paulista, os feriados de Corpus Chist (11 de junho)  e Consciência Negra (20 de novembro), serão antecipados para estas quarta e quinta-feira, respectivamente: na sexta é ponto facultativo. Ainda será votada a antecipação do feriado da Revolução Constitucionalista de 9 de Julho, para a próxima segunda, emendando o feriadão paulistano.

Vacina contra covid-19 passa nos primeiros testes

 

vacina

 

Uma empresa de biotecnologia nos Estados Unidos anunciou nesta segunda feira (18), diagnóstico positivo para vacina contra o coronavírus.
Segundo esses estudos, o medicamento foi aplicado em oito pessoas que apresentaram nível igual ou maior de imunidade daqueles que já foram curados da doença.


O objetivo para a próxima etapa de teste é que as aplicações da vacina sejam direcionadas para outras 600 pessoas, para saber se o resultado também será eficaz

Ler Jornal

Facebook

Publicidade

Serviços


Praias Estradas